Go to...

A Chapa 1 informa: a Justiça reconheceu a legalidade do processo eleitoral no SinMed/RJ

Colegas médicos, na tentativa de desqualificar a legalidade e a lisura do processo eleitoral conduzido pela Comissão Eleitoral do SinMed/RJ, a outra chapa que concorre à eleição para a Diretoria e o Conselho Fiscal do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, ingressou com duas ações pedindo a anulação do edital que convocou o processo eleitoral. Com a primeira, conseguiu adiar a realização das eleições, porque o sindicato não foi ouvido e o juiz foi induzido ao erro. Na segunda, o juiz teve acesso à Comissão Eleitoral e, por isso, deu parecer favorável à manutenção do processo eleitoral, conduzido de forma legal e transparente.

A suspensão das eleições, que seriam realizadas de 29/8 a 02/9, foi fruto do desespero da chapa concorrente.

Nós, da Chapa 1 – Chapa dos Médicos – temos tido apoio em todos os hospitais que visitamos, e isso não é resultado apenas de um diálogo pontual, mas sim, reflexo da luta em favor da categoria que vem sendo travada pelo grupo vanguarda da Chapa 1.

A Chapa 1, desde o início da campanha, vem seguindo as normas eleitorais impostas pela Comissão Eleitoral, que foi formada com a anuência e participação de ambas as chapas, assim como as decisões da atual diretoria que aprovou o edital e que possui membros das duas chapas.

Levantamos, então, uma dúvida: por que somente às vésperas das eleições, quando inclusive a chapa concorrente havia sido descredenciada pela Comissão Eleitoral por pendência de documentos, ingressou com processo cobrando regras que foram acordadas em reunião?

Isso demonstra o desespero da concorrência, que resolveu ganhar tempo, adiando o processo e omitindo que participaram das decisões da Comissão Eleitoral.

Não adianta adiar! Não nos esqueceremos de quem é quem! Da liderança da outra chapa, que é membro da diretoria atual e que foi afastado por irregularidades na sua administração. Foi um desfalque de meio milhão de reais no caixa do sindicato na gestão do Tesoureiro afastado. Cobraremos até o fim para que esse dinheiro seja devolvido.

Esse processo não está sendo fácil. Limpar a casa não é fácil, e muitas das dificuldades que o processo eleitoral vem enfrentando tem a ver com toda a conjuntura exposta acima. O atual presidente do SinMed/RJ, Jorge Darze, tem tido muita resiliência para encarar essa briga: o líder da outra chapa o acusa de estar no sindicato há 18 anos. E desde quando se tem tempo para estar na luta sindical?!? O líder da outra chapa está há 40 anos na diretoria do sindicato, e boa parte desse tempo como tesoureiro. Os fatos falam por si e, contra fatos, não há argumentos.

Estamos confiantes e continuaremos com a campanha. Esperamos que a nova data das eleições seja divulgada em breve. Comunicaremos a todos!

About admin

One Response to “A Chapa 1 informa: a Justiça reconheceu a legalidade do processo eleitoral no SinMed/RJ”

  1. DR. JOÃO FRANCISCO LOBO RIBEIRO
    26/09/2016 at 13:31

    CONSIDERO COMPLETAMENTE LEGAL A ELEIÇÃO DA CHAPA 1 DE JORGE DARZE QUE APOIO INTEIRAMENTE E NÃO VEJO NENHUMA ILICITUDE EM TAL ELEIÇÃO. NEM SABIA QUE HAVIA UMA TENTATIVA DE ANULAÇÃO DA ELEIÇÃO DE JORGE DARZE UMA CHAPA COMPLETAMENTE LEGAL E UMA ELEIÇÃO COMPLETAMENTE LEGAL E LÍCITA. QUALQUER OUTRA ATITUDE É ILEGAL E ILÍCITA.